5 Dicas sobre como encarar as Críticas

5 Dicas sobre como encarar as Críticas

10 de março de 2019 Sem categoria 0

Críticas! Quando são boas, são ótimas! Quando não são tão boas… elas são desumanas, são cruéis, são exageradas, agressivas, doloridas! Mas… cuidado com o ego, pois elas também podem ser verdadeiras!

Com essa revelação bombástica (que você já sabia!) em mente, resolvi listar 5 dicas sobre como seria a postura ideal diante das críticas recebidas. Lógico que nem todas se enquadram, algumas são más mesmo! Mas, vale a pena uma espiadinha.

1 Segure a raiva

Ao receber uma crítica (daquelas!), o artista tende a doer-se pelo “filho” maltratado. É claro que nosso orgulho é atingido em cheio. Normal que você fique com raiva, magoado, ofendido. Só não deixe de ouvir o que é dito. Segure o ego e não parta pra agressão logo de cara. Mantenha a calma, mantenha a postura. Lembre-se: você é um escritor, não um barraqueiro (!) de fim de festa.

2 Domine o orgulho

Muito normal você querer se defender diante de algo que você considera um ataque. Quando você for atacado, defenda-se! Quando você for criticado, absorva a crítica sem levar para o lado pessoal. O leitor não está falando de você, ele está falando do livro que você escreveu. Não é uma afronta pessoal. Domine o impulso de argumentar.

3 Ouça atentamente

Se o artista conseguir seguir as duas primeiras dicas, vai poder executar essa com muito mais eficiência. Receba a crítica e a analise, ouça-a. Quando somos criticados, para o bem ou para o mal, geralmente guardamos os elogios e descartamos as ofensas. Faça o contrário. Se a crítica foi negativa, pondere sobre o que não foi agradável àquele leitor. Descubra o que, na opinião dele, não funcionou ou poderia ser diferente. Essa descoberta pode ser surpreendente!

5 Aproveite a oportunidade

Aproveite a oportunidade da crítica para (se) melhorar! Às vezes, uma dica valiosa pode surgir de uma crítica ruim. Use desse comentário para sanar as possíveis imperfeições detectadas. Use a crítica como uma bússola em um próximo trabalho. Quando a intenção de criticar é legítima e sincera (ou seja, se não é só pra deixar você furioso), sempre haverá algo construtivo a retirar dela.

5 Considere o leitor

Leve as críticas em consideração sempre. Principalmente se elas forem recorrentes. Afinal, você não escreve para o espelho ou para a gaveta. Você escreve para ser lido. Escute o que o seu leitor diz. É ele o seu consumidor primordial. Não o ignore. Ao final de tudo, é a ele que a sua história tem de agradar. Se você não lhe der ouvidos, ele simplesmente deixará de ler o que você escreve. E sem leitores, nada somos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *