5 Razões para NÃO escrever um livro

5 Razões para NÃO escrever um livro

10 de março de 2019 Sem categoria 0

Neil Gaiman disse que escrever um livro é simples:

“Você senta ao teclado, escreve uma palavra após a outra até terminar. É tão fácil assim. E tão difícil.”

E você ainda pensando que seria necessário ter aqueles 5 elementos de ouro: o tempo, o planejamento, a ideia fantástica, a pesquisa e o bom vocabulário!!!

Pois, aqui vão 5 grandes razões para você NÃO escrever o seu livro e desistir de vez dessa mania de artista.

1 Conservar sua autoestima

Nem todo mundo é legal como a sua mãe. As pessoas, às vezes, vão dizer o que realmente acham do seu manuscrito. Pior que isso, nem todos são solidários a ponto de ouvir você desfiar rosários sobre o enredo do seu livro. Eles são maus. Não têm nenhuma paciência com a sua arte… E, creia, isso é suficiente para deixar você triste enquanto escreve. Sem falar de todas as vezes que você se sentirá estúpido, travado, prolixo, vazio… ou seja, um lixo.

2 Preservar seu relacionamento

Não! Namorados e namoradas não aguentam um, dois, três meses de rivalidade direta com o seu manuscrito. Vão exigir atenção, espaço, afeto… Se você insistir na criatividade, corre o risco de ouvir aquele fatídico “o livro ou eu”. Ou pior… nem ouvir…

3 Manter seu ganha-pão

Pensar 24 horas na sua história não é o melhor modo de levar o seu dia a dia profissional (isso, claro, se você não for um profissional das letras). Seu chefe, acredite, não é daquelas pessoas que adorariam ouvir a sinopse do seu livro. Portanto, em algum momento você vai ter de optar entre abastecer a geladeira ou a página.

4 Poupar sua parte pensante

Por falar nisso, pensar 24 horas na sua história não é bom nem pra você mesmo. O cérebro precisa de outros estímulos, ou você arrisca vestir uma meia de cada cor, esquecer de tomar banho, comer, assistir ao seu programa favorito. Principalmente, um pensamento fixo e recorrente pode parecer doença mental para quem não sabe o que vai na sua cabeça… pense nisso!

5 Economizar lágrimas

Escrever dói! Dói mesmo! Quando a pessoa lê e você fica naquela ânsia alucinada por um parecer qualquer. Quando a pessoa lê e não entende. Quando a pessoa lê e não gosta. Quando a pessoa nem lê. E você se pega lembrando as noites insones, as baladas perdidas, as palpitações e dores de estômago sofrendo junto com o personagem… Tudo pra alguém chegar e dizer: “Deixa aí, outra hora eu leio”. Sim, isso dá vontade de chorar!

Todavia, se por acaso (e apenas por acaso) você for igual a mim e não der qualquer bola pra namorado(a), chefe, amigos, sono, vida social ou críticas, se nenhuma dessas 5 estratégias de bem-viver for mais relevante que escrever a sua história, apenas ignore e siga escrevendo! Afinal, o mundo precisa de artistas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *